quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

PAIOL


Que venham os navegantes
Dos dias fortuitos
A noite é uma gigante
Que se apresenta para o mundo
Com sua lua solitária
Suas estrelas mortas
Mas com tanta beleza
Que atravessa costa a costa...

Que venham os navegantes
E suas vidas virtuais
Mentiras e verdades
Loucuras e tudo mais
O dia é um gigante
Com seu sol brilhante
Suas nuvens carregadas
De azul ou branco
Ou mesmo de tempestades tropicais...

Que venham os navegantes
Que o mar está aberto a novas idéias...

MAURO ROCHA 20/02/2008



Um comentário:

martha barbosa disse...

Grande poeta, adorei. vou voltar para visita-lo, e dar um presente para minha alma. meu blog é marthacorreaonline.blogspot.com