segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

ANÔNIMO

Escrevi meu nome no muro
Que com o tempo caiu
Hoje é outro mundo
Que destrói e camufla o rio
Hoje é outro mundo
Visto da palma da mão
Anônimo
Mato
Vivemos no anonimato
Morro ou mato
O surrealismo virtual
Portas abertas
Felicidades reais
Tristezas reais
Desejos carnais
Fantasias tecladas
Anônimos ou não
Segredos
Mentiras
Verdades vividas
Hoje
Agora
O mundo é outro
Que com o tempo surgiu...na ampulheta
Conheça minhas letras
Dentro do mundo quadrado
Coloque sua mão no monitor
Feche os olhos
Vamos ficar mais ligados
No surrealismo virtual
Escute a música
Leia o livro
Veja o filme
Dê-me um beijo...real
Para eu não esquecer
Que meu nome está escrito no muro...
...imaginário...

MAURO ROCHA 01/12/2008


2 comentários:

o casalqseama* disse...

no mundo em que vivemos, cada vez mais temos que aumentar o tamanho do nosso baú real... para guardarmos nossos sentimentos reais, nossos momentos reais, pois a crueldade do virtual rouba-nos dos muros...

adorei o texto.
um ótimo dezembro!

bjs da fê =D

paula barros disse...

Hoje muitos vivem entre o mundo real e o virtual. No entanto no virtual lidamos com todos os sentimentos reais.

"Dê-me um beijo...real
Para eu não esquecer
Que meu nome está escrito no muro...
...imaginário..."

gostei muito!!!!