domingo, 10 de janeiro de 2010

O BRANCO DA FOLHA EM BRANCO

A folha cai na tarde de domingo
O gato dorme na varanda
O poeta risca a folha num minuto
Olhares se cruzam em um flerte da vida

Hoje parece tudo igual, mas há algo diferente...
Um sorriso angelical, um toque de repente...
O mundo muda, muda e vamos contemplar a janela...
O quadro permanente...Permaneço de olhos fechados com o beijo dela...

A folha cai na tarde de domingo
O ano começa assim sem querer começar
O poeta risca a folha num minuto
O mundo muda, mas o amor permanece nas suas formas de amar...


Hoje parece tudo igual, mas há algo diferente...


MAURO ROCHA 10/01/2010

6 comentários:

Elaine Barnes disse...

Meu Deus que coisa boa de ler! Tão simples e tão inteiro, como se eternizasse o momento de um beijo nunca dantes ganho.Lindo! Um abração pra você.

Clecilene Carvalho disse...

Meu domingo parecia igual, mas após deleitar-me na leitura desta canção ele ficou diferente.
Muito lindo.

Clarice disse...

Poeta, esses dias estava pensando que adoro os olhos de ano novo ...parece tudo igual, mas há algo diferente.
beijos da janela!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Que gostosura de ler...
Tens um dom incomparável, e colocar imsgens nas palavras.

Beijo!

=)

Bandys disse...

Mauro,

Que bom
algo muda
no seu ambiente...

que venha comovente,
sabiamente
te fazer contente.


Beijos

Tatiana disse...

Olá Poeta...
Tudo pode até parecer igual... Mas aonde o Amor nasce a cada dia tudo renasce ao seu toque.
Veja só o quanto a folha deixou de estar em branco e ganhou traços do mais puro bem querer.

Um beijo carinhoso