terça-feira, 7 de junho de 2011

COMO VOCÊ SE DEFINIRIA?

Sou poeta ou sou atleta?

Ou serei apenas um rosto na janela?



Sou o dia que nasce cedo

No sonho de alguém

Sou a imagem da imagem

Que se desmancha com um beijo...



Sou a lembrança de uma canção

Apenas um caroço de feijão

Que brota até o céu

Na magia de quem sonha com o véu...



Sou eu sendo você

Sou o nada

E sendo o nada

Nada tenho a perder



Sou o mar que seduz a lua

Sou o sol soberano na sua

Sou um sorriso na noite

Ou apenas a metade de um doce...



Como você se definiria?

Um astro na cozinha?

Um coração solitário

Ou a solidão do asfalto?



Sou um rio

Nas lembranças da chuva

Sou a rua na cidade muda...



E porque não!

Sou o amor

Sou a loucura

Sou o furação...



Sou definitivamente

A indefinição da razão

O amor na sua metamorfose

Uma dose de compaixão...





E você?



MAURO ROCHA 01/06/2011



2 comentários:

Mari Amorim disse...

Ontem tempestade,
hoje brisa!
Boas energias,sempre!
Mari

Nuestro Cielo disse...

Mauro,

Eu penso, sinceramente, que somos todos um.

Desejo-lhe um ótimo fim de domingo e uma semana abençoada.

Deus seja contigo.
Abraços!

Wilson