segunda-feira, 16 de novembro de 2009

OLHOS PROFUNDOS

Penso na chuva que escreve teu nome

Fujo da loucura e do caos

Alguém tem que fazer algo além do horizonte

Falta controle e segurança em Mohenjo Daro... *

---------------------------------------------------------------------

A saudade vem no vento com seus cabelos esvoaçantes

O mundo mutante grita a todo instante

O que digo agora que Claude Lévi-Strauss seguiu outro caminho?

Abro a porta e digo bom dia, boa tarde, boa noite ao Transeunte desconhecido...

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Não, não me diga que é verdade!

Que só estou aqui de passagem

Agora que me acostumei com a paisagem

Vou acordar para mais uma viagem...

------------------------------------------------------

Penso no sol que beija tuas costas

Mergulho com os golfinhos no mar gelado

Estrelas descansam em areias claras

O mundo mutante grita diante do horizonte deserto...

------------------------------------------------------

Penso no teu nome no meio da chuva

Fujo da loucura e do caos

Procuro refugio no horizonte de teus olhos

Abro a porta e mergulho no desejo de tua palavra...

----------------------------------------------------------

Olhos profundos abismos rasos

A loucura de que fujo é a solidão do caos

Estou aqui de passagem

No meio da chuva para mais uma viagem...

---------------------------------------------------------

MAURO ROCHA 04/11/2009

  • "Mohenjo Daro" significa em Sindhi "Monte dos Mortos."

Mohenjo-daro, Mohenjodaro ou Moenjodaro foi uma cidade da Civilização do Vale do Indo, localizado no Paquistão.

3 comentários:

Tatiana disse...

Tudo perfeito...
Mas esse trecho chamou a minha atenção:
"Penso no teu nome no meio da chuva
Fujo da loucura e do caos
Procuro refugio no horizonte de teus olhos
Abro a porta e mergulho no desejo de tua palavra..."

Deixo um suspiro no ar...

Um abraço carinhoso

Ana Paula disse...

Fugimos da loucura nestes dias de chuva e de sol...

Adoro passear por aqui.

Forte abraço

Majoli disse...

Oi Mauro, gosto muito de te ler, e que bom que deixastes as esplicações das palavras desconhecidas, isso tornou o poema mais lindo ainda.

Beijos com carinho.