sábado, 11 de setembro de 2010

NOITE/DIA

Tá frio fecha a porta
Deita e fica na coberta
Se tiver mais uma costela
O calor vem rapidinho
Mas se tiver sozinho
O calor fica com preguiça
E o frio anda devagarzinho...

Tá calor abre a porta
Deixa o vento entrar
A vontade é ficar nu
Se está sozinho até que vai
Se tem muita gente já é demais
O frio nem vem
E o calor derrete meu bem...

MAURO ROCHA 11/09/2010

7 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, estando frio ou calor, o melhor é estar acompanhado...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Gilmar disse...

Parece até um disparate, mas qualquer que seja o momento, faça frio ou calor, há sempre o desejo, ainda se inconfesso, de um outro alguém poder abraçar.

Se frio, a mulher a aquecer o corpo e o desejo. Se calor, a mulher a dividir o suor e o desejo.

Grande abraço, Mauro!

Vivian disse...

...em qqr situação,
dois corpos juntinhos
trazem a melhor sensação..

rsrs

deu até para rimar...

bjbj, poeta!

Bandys disse...

Mauro,

Eu prefiro o frio com essa coberta e uma costela. rs

Beijos

Paula Barros disse...

Mauro, é bom lermos algo e nos identificarmos por já termos pensado na ideia. É melhor ainda quando lemos e nunca pensamos desta forma.

Foi assim com este poema, e eu nunca pensei assim. rsrs

abraço.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

Vá La no meu blog há um vídeo poema meu, em algum lugar vc vai se encontrar Nele

HSLO disse...

Eu gosto mais da noite e do frio.

bela poesia viu amigo.

abraços
de luz e paz

Hugo