domingo, 12 de setembro de 2010

TRAVESSURAS OU GOSTOSURAS

Planto sol
Para colher lua
Giro como girassol
No meio da rua

E nesse espetáculo
A vida é semente
O difícil não é ser astro
É viver contente

E nesse espetáculo
O cenário é a cidade
Hoje estou monólogo
Amanhã quem sabe emergente

E nesse espetáculo
Nem tudo cai como uma luva
Mas vou imaginar o imaginário
Girando com os "Girassóis da Rússia”

Planto flores em vasos sem jardim
Colho olhares de colibri
De manhã tem que pôr o sol
De noite a lua é meu lençol...

MAURO ROCHA 12/09/2010

8 comentários:

Majoli disse...

Poeta que encanta...

De manhã tem que pôr o sol
De noite a lua é meu lençol...

Ah quem me dera escrever bonito assim.
Te admiro muito meu amigo.
Suas poesias são sempre marcantes.
Tenha uma boa semana.
Um abraço.

Marilu disse...

Querido amigo, linda poesia, adoro girassóis. Tenha uma linda semana. Beijocas

Bandys disse...

Nossa Mauro!!! Um dos mais lindos que ja li aqui.
Amei!!Também quero a lua como meu lençol...plantar flores...

Beijos meus

Menino-Homem disse...

"E nesse espetáculo
A vida é semente
O difícil não é ser astro
É viver contente"

hum... poesia é esse cheiro de vontade de ser e viver!

beijos,
do homem-menino

fique com Deus!

Vivian disse...

...MARAVILHAAAAAAAAA!

bj, poeta querido!

Tatiana disse...

Sempre rica as suas poesias!

Vim agradecer a sua presença em meu blog. Esse carinho que recebemos na blogosfera nos alimenta a alma!



Um beijo carinhoso e feliz!

Pat. disse...

Oi..

Estou bem mal ainda mas me recupero aos poucos.
Venho te deixar meu beijo com carinho e admiração poeta querido.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

sentir um pouco de dor leve, mas dor nestes versos