sexta-feira, 7 de março de 2008

COTIDIANOS E OUTRAS COISAS

- Ofereço rosas para a dama
disse o moço
mas estava estampado no seu rosto
e como dizer se queria um beijo ou ser seu amante?
Entre a timidez e a loucura
Escolheu ser louco, puxo-a pelo braço
E tasco lhe um beijo
De imediato recebeu um tapa
Então ele se virou e foi embora
Poderia ter pedido desculpa
Mas perderia também a saudade
De um dia ter sido tão atrevido...
E ela de um dia ter um beijo roubado...

MAURO ROCHA 07/03/2008

Um comentário:

natureza disse...

Roubei uns instantes de seu blog, para mergulhar em palavras que não são minhas, parti de mim inteira, pra sonhar que são todas identicas, mas não! a realidade é que elas nos levam seja qual for a maré. lidas poesias lindas. bkjs