segunda-feira, 18 de agosto de 2008

ELIPSE LUNAR

De volta as estrelas
A chuva traduz minhas lágrimas
Não há dor nem medo
Apenas a saudade estampada...


MAURO ROCHA 18/08/2008

14 comentários:

Bandys disse...

Mauro,
Adoro sua poesias.São rapidas e intensas...belas!

Beijos

PS: A idéia foi boa de chamar o bombeiro, quem sabe da próxima vez,

Dry Neres disse...

Eu fico impressinada com sua capacidade de em quatro linhas, traduzir umas quatro vidas... incrível!
=)

Lampejos disse...

Poeta Mauro,

Citação bonita também a sua...
...com lágrimas escorrendo nessa saudade como uma suave lembrança.


(a)braços,flores,girassóis:)

f@ disse...

Fecunda as sementes ... a chuva cai... se enterra no solo que depois a devolve às nuvens....
beijinhos

Lyra disse...

Voltei de férias e vim feliz!
Há sol dentro de mim
Respiro todas as cores
Há Verão, há flores
Como é bom sentirmo-nos assim!

É bom voltar a este espaço.

Aparece!

Um grande beijinho e até breve.

;O)

P.S. - Sabes, é estremamente prazeroso ler o que escreves..., tudo, de todsas as formas...

Clarice Lis disse...

Que lindo, lágrimas sem dor, lágrimas sem medo, são sempre as melhores!

mundo azul disse...

...bonito!
Há uma plenitude no seu pequeno poema...


Beijos de luz!

paula barros disse...

Ah, saudade
Que a chuva traduz as lágrimas.

Curto e intenso.
Gostei.

Aninha disse...

RJ 11h30
Aqui,Veranico brilhante


Como falas da saudade em poucas linhas e com tanta intensidade.Parabéns!

Sucesso,amigo

pianistaboxeador21 disse...

Vi teu comentário sobre o filme do Hitchcock no blog da Cris Fonseca. Vi a foto do Iluminado. Fiquei curioso e vim conferir teu espaço. Muito legal. Gosto de poesia e, no meio da correria diária, sempre passo por aí para pegar uma as palavras bem juntadas.
Abraço,
Daniel

Marcia Barbieri disse...

A essência da poesia está nas entrelinhas, deve ser por isso que vc descreve tão bem vidas em quatro versos.
Beijos,
Márcia.

João Videira Santos disse...

Simples e conciso.Gostei

Zek disse...

Palavras para se meditar, li e reli tudo, bem devagar que é para degustar as palavras

ALZIRA disse...

Gostei muito, pequeno mas enorme no sentimento