sexta-feira, 8 de outubro de 2010

FOLHETIM

Poesia
Quem és tu?
Que não és minha

Poesia
Vejo-me na rua
Vejo-te na lua

Poesia
Devora as folhas brancas
Sobe nas tamancas

Poesia
Teu corpo poema é música
Teu poema corpo é dança

Poesia, poesia, poesia
Quem sou eu?
Sem você no dia-a-dia...

MAURO ROCHA 08/10/2010

9 comentários:

Marilu disse...

Querido amigo, nos que gostamos de escrever não somos nada sem a poesia. Tenha um lindo final de semana. beijocas

Vivian disse...

..."Poesia, poesia, poesia
Quem sou eu?
Sem você no dia-a-dia..."

Poeta, poeta,
que seria do mundo
sem vocês aguçando
as fantasias?

bjbjbj

EU SOU NEGUINHA disse...

A poesia é você...
Você é poesia...
Beijos em ti
Nega

Giardia disse...

Sem poesia não há poetas.

Paula Barros disse...

Pois, pois, ....só sei que aqui continua com poesia, e poesia que encanta, poesia que dar margem a vagar nas entrelinhas, poesia com poesia...

Mauro, dias 10 e 11/10 estou em Brasília. Um abraço!

Deia disse...

Mauro, há cana sem caldo? Há asfalto sem rua? Assim também não há poeta sem poesia! Essa, meu caro, você tem de sobra! A poesia, apaixonada por você, não lhe deixa, todos os dias de sua vida! Um ótimo feriado! Deia

Menino-Homem disse...

Mauro,
poeta cintilante
no seu folhetim

beijos,
do homem-menino

fique com Deus!

ღPat.ღ disse...

És tudo querido!

Um beijo.

Zek disse...

Poeta Professor , fiquei longe por um tempo.. voltei com mais ardor.

Quero palavras e sentimentos, quero horas e momentos,

Interminaveis, eternos, fugazes e serenos... viva a poesia e seu malabarista, o poeta