sexta-feira, 29 de outubro de 2010

MARGENS E RIOS


Aqui me despeço
Diante de algumas folhas em branco
Sem desenhos nem castelos
Apenas algumas letras e rabiscos

Nesse mundo vi no espelho a loucura
Entre labirintos procurei a estrada
E sempre me vesti de acordo com a estação
E sempre que posso estendo a mão

Mas hoje aqui me despeço
Do vento que brinca com a praça
Da moça que anda com pressa


E aqui me despeço
Da música que não ouvi
Da noite que não vivi

Mas digo uma coisa
Antes de tudo
Antes de ficar mudo

Que algumas flores eu plantei
Que algumas cores eu pintei
Mas nem todas as flores vingaram
Algumas tintas eram guache

E aqui me despeço
Para o minuto seguinte
Para um sorriso minguante
E assim acabo...

Flutuando...

MAURO ROCHA 04/10/2010







11 comentários:

Paula Barros disse...

Margens, rios, flutuando...me lembrou um passeio de flutuação que fiz no rio Sucuri,em Bonito.

Mauro, sempre, sempre... que leio o que você escreve aprecio a forma de escrever, de lidar com a palavra e o sentimento que vem acompanhando o correr do poema.

abraço

Marilu disse...

Querido amigo, lindo poema. Tenha um excelente final de semana. Beijocas

HSLO disse...

Belo poema amigo.

obrigado pela energia positiva deixada em meu blog viu...
to muito confiante meu amigo.


abraços
de luz e paz

Majoli disse...

Oi Mauro, de sua poesia, tirei algo importante demais pro meu momento...é deixar o instante que passou pra trás e viver o atual.
Tenho vivido de passado, e isso não tem me ajudado em nada, pelo contrário, só atrapalhado.

Linda poesia.
Um abraço pra você meu amigo.

Ana Lúcia Porto disse...

Espero que seja apenas uma linda poesia...!! Ou ainda, que não esteja se referindo a se despedir da blogosfera.

Beijos Mauro e bom final de semana,

♫ ♪ Wilson ♫ ♪ disse...

Boa noite, Mauro.

Como sempre, seus poemas soando como música.
Que o fluxo do rio te leve por lindos caminhos.

Ótimo fim de semana pra vc.
Deus seja contigo!

Zek disse...

Poeta , que bom te ler.. saber que ainda há de haver,

Palavras e paixão, amores e canção , trema e travessão, parabéns poeta , das palavras irmão.

Zek disse...

Poeta , que bom te ler.. saber que ainda há de haver,

Palavras e paixão, amores e canção , trema e travessão, parabéns poeta , das palavras irmão.

[ rod ] ® disse...

Vou despedindo-me da vida. Quem sabe ela também não tome esta atitude enquanto é tempo.

Abs meu caro.

Perfeito como sempre!

Por que você faz poema? disse...

Fico ainda mais feliz em ter o velho Macca na capa da revista.

Lane SoL disse...

Flutuar.. quem me dera agora!