sexta-feira, 7 de novembro de 2008

ESTAÇÃO, SAMBA E VIOLÃO

Não te conheço
Nunca te vi
Mas reconheço
O que fazes a mim

Teu esplendor
Tua dedicação
Teus mestres
Sambas e violão

Não te conheço
De perto assim
Mas admiro
Teu verde e rosa daqui

Teu esplendor
Cartola estendia com a mão
Teus mestres
Sambas e violão


MAURO ROCHA 07/11/2008

18 comentários:

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Olá Poeta
Descuilpe a ausência prolongada, Ando levando umas pancadinhas aqui, outras acolá, mas seguindo em frente...
Saudades de tudo isso aqui...
Amei Esparso, lindo demais!
beijo e bom fim de semana

o casalqseama* disse...

uma bela música...




bjs da fê* =D

Dry Neres disse...

Salve, salve mangueira!
Salve, salve tua doce poesia.. doce poeta!!!

Adorei! Bem colorido.. bem ritmado! :)

Bill Stein Husenbar disse...

Lindo.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

cristina disse...

Também está muito bonita,
essa linda poesia.
De samba e violão bem típica do Brasil.
E o meu muito pelo seu comentário no meu blog.
Um enorme beijo e também um bom fim-de-semana aí pelo Brasil.
7-11-2008 ás 21:25m

Lampejos disse...

Poeta Mauro,

“Com suas mãos estendidas” o poeta vai cantando assim... sua história da paisagem musical que lhe rodeia.


(...um belo fim de semana com samba e violão!...


(a)braços,flores,girassóis :)

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Muito, mas muito bonito mesmo, poeta. Quando publicará um livro? Também postei hj, pleno domingo, e espero que vc veja esse comentário e vá ao meu Blog dar a sua opinião.
Um abraço,
Renata

Sandra Daniela disse...

Lindissimo poema!!! Parabéns!!!


fica bem

MARTHA THORMAN VON MADERS disse...

passei para desejar uma ótima semana para você.
samba e violão- e um chopinho gelado. Sua poesia me faz bem .
beijos

Dry Neres disse...

saudade do poeta..
;)

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

O seu poema é lindo, já o comentei mais acima, mas vc não foi ao meu blog, que já mudou de post.
Quero que vá ao meu Blog para apreciar o meu novo post. Isso não é um convite, é uma intimação. Preciso sentir os amigos perto de mim. Estou à sua espera.
Um abraço,
Renata

KÁTIA CORRÊA DE CARLI disse...

Sinto falta dos seus versos...
beijinhos

Clarice Lis disse...

Poeta, voltei de férias e encontrei uma surpresa e como surpresa é contagiosa deixei um presentinho para vc lá na minha janela. Passe por lá.

[ rod ] disse...

Olá moço...

Venha conferir o início de tudo.

Venha sentir o gosto dos meus...

Traga também os seus.

O AveSSo dA ViDa agora se chama dogMas.


dogMas...
dos atos, fatos e mitos...

http://do-gmas.blogspot.com/

Bandys disse...

Da um belo samba!!

Beijos

Carla Silva e Cunha disse...

voltei para ver as novidades

sempre muito interessante.

gostei muito. felicidades


carla

http://www.arte-e-ponto.blogspot.com

Clarice Lis disse...

Poeta, ... mas reconheço o que fazes a mim... é a arte que toca, que mexe, que faz vibrar ... por isso é vital em nossas vidas. Gostei muito, beijos da janela

ALZIRA disse...

Bonito
"Não te conheço
Nunca te vi
Mas reconheço
O que fazes a mim"