sexta-feira, 25 de abril de 2008

BLACKLOTUS

*Gostei da citação no blog do Cripta do Ravnos que diz: “Uma tulipa branca. Uma flor alva em meio a escuridão.” * E a partir disso fiz esse poema:


Dos jardins suspensos
Aos palácios exuberantes
Colho uma tulipa vermelha...com formas de taça e cor de sangue
Colho uma tulipa amarela...para combinar com teu jeito singelo
Colho uma tulipa rosa...da cor de tua pele e do formato de teus lábios
Colho uma tulipa roxa...para combinar com teu vestido lilás
Colho uma tulipa branca...uma flor alva em meio a escuridão
Pois dentro desta tulipa branca está meu coração...

MAURO ROCHA 25/04/2008

7 comentários:

Ravnos_Blacklotus disse...

Uma flor se torna ainda mais bela, quando um significado aparentemente mágico a envolve como uma espécie de aura.
E esta tulipa tem esse significado.
Acaba de acrescentar beleza ao que já era belo. E lhe sou grato pelo acrescimo.
O poema ficou realmente magnifico.
E irei não só guarda-lo como dividi-lo com outra pessoa.

Um abraço e parabens por mais este belo texto.

Lyra disse...

Olá, bom dia,

Passei por aqui só para desejar em excelente fim de semana e deixar um beijinho grande.

Voltarei na segunda-feira para te ler. Até breve.

;O)

Claudia Perotti disse...

Amo tulipas!
Beijinhossssssssss

Crisfonseca disse...

Lindo poema, lindo , lindo
Tulipa , esta flor é incrível, unicamente misteriosa e bela
Beijos,
Cris

Defensor disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Defensor disse...

Salve.
Belas poesias.
Voltarei.
Abraços

Poeta Mauro Rocha disse...

Nunca tive tantos comentários como esse poema, fico feliz em saber que agradou e não sabia que as tulipas eram tão apreciadas, primeiro tenho que agradecer ao Ravnos e suas palavras inspiradoras e depois a todos que aqui estiveram.Obrigado e um abraço.