sábado, 25 de outubro de 2008

A METADE DO INTEIRO

Conhecer e ser conhecido
Mistérios não resolvidos
E esta face diante do espelho?
Quero me refletir por inteiro.

Quero pegar os dias de solidão
Quero entrar no meio da multidão
Quero entender os traços de minha mão
Me conhecer por inteiro, com razão.

Quero os sentimentos desembaraçados
Quero os movimentos direcionados
Quero entender o “eu” e o “eu” calado
E essa vontade de ficar só, e ficar ao teu lado.

Conhecer e ser conhecido
Mistérios não resolvidos
E esta face diante do espelho
Será o “eu” ou a metade do inteiro?

MAURO ROCHA 08/04/99

7 comentários:

f@ disse...

E esta face diante do espelho...
Espelho meu espelho meu diz quem sou eu...
vai sem espelho mesmo e olha para dentro de ti...
Beijinhos das nuvens

Hugo de Oliveira disse...

Nossa seus poemas são lindos viu.
Gostei mesmo.

Te add em meus favoritos...ok.

Passa lá no meu...


abraços e um bom final de semana,

Claudia Perotti disse...

Gosto muitooooooooo dos teus poemas cantantes!

Beijinhosssssssssssssss

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Emocionou-me muito este poema, preciso lê-lo mais vezes e sem tristeza. És um verdadeiro poeta, Mauro Rocha.
Deixei recado no post anterior para que vc fosse ao meu Blog, apreciar meu novo post, que está cheio de comidinhas.
Estou à sua espera, Poeta.
Um beijo,
Renata

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Poeta, já mudei de post, vc demorou tanto.
Passe no meu Blog, no Galeria e não no Resenhas Antigas, pois fiz a resenha do filme "Uma relação pornográfica", que de pornográfico não tem nada. É um filme de amor. Não há nenhuma cena de pornografia.
Um beijo,
Renata

Carla disse...

e esta face diante do espelho...onde encontramos sempre outra parte do nosso "EU"
adorei ler
beijos

ALZIRA disse...

gostei do poema