sexta-feira, 23 de julho de 2010

HISTÓRIAS DE AMOR IX

Estranho é olhar a lua
Com um olho só
Parece que falta... Estrelas
Ou alguém debaixo do lençol...

Estranho é não ter você...

MAURO ROCHA 15/04/2004

6 comentários:

Deia disse...

Ai, poeta, hoje você trouxe um poema que fala alto ao meu coração. Nos sentimos assim mesmo quando não estamos ao lado da pessoa que amamos: falta um pedaço. Você sente falta de um outro olho, em mim, falta-me um braço... no fundo, falta mesmo é alguém embaixo dos lençóis... Muito bonito! Obrigada pelo poema! Um beijo, lindo final de semana! Deia.

Pat. disse...

Poeta,

Quando nos falta quem gostamos ficamos bem assim... com uma parte nossa em falha. E nada se encaixa se não estamos ao lado de quem amamos!

Lindo verso!
Beijos e maravilhoso fim de semana!

DANIZINHA disse...

olhar a lua com um olho só...faltam estrlas, falta você! adorei.

beijos

Marilu disse...

Querido amigo, quando nos falta o amor, falta-nos tudo...não há lua ou estrelas que nos consolem...Tenha um lindo final de semana...Beijocas

Paula Barros disse...

É isso, não tendo quem gostamos, tudo parece estranho e faltando algo.

Você consegue exprimir este sentimento de falta de forma bela e ampliando o sentimento.

Lembrei que quando comecei a ler seu blog achava super interessante você colocar a data dos poemas, estou olhando a data.

abraço

Tatiana disse...

Tudo fica realmente estranho quando nos falta quiçá uma das melhores partes de nós... onde está grande parte do nosso coração!

Pequeno...mas intenso poema!

Saudades daqui e de você!
Um beijo com o meu carinho