terça-feira, 27 de julho de 2010

PEQUENO GRANDE MOMENTO

Quando criei a palavra

Houve momento de espanto

O anjo deu risada

Depois me confessou num canto



Que aquilo tudo que eu fazia

Era misterioso e divino

E a cada espanto ele ria

Dizendo: _ Deixa de ser tonto

Que isso é poesia.



MAURO ROCHA 05/02/2005

9 comentários:

Noslen ed azuos disse...

Bonito poema, destes de decorar e contar para animar quem se deseja amar.

abração
ns

Ravnos disse...

Grande Mauro Rocha, saudades de vossas palavras, quisera eu ter o dom que possui de moldar os pensamentos e torna-los tão belos, como faz!

Um grande abraço!

Marilu disse...

Querido Mauro, esse anjo era muito inteligente...Beijocas

serpai disse...

Sí..., es verdad, es poesia y muy buena!

Me encantó!

Te dejo saludos argentinos,

Sergio.

HSLO disse...

Lindo Mauro...gostei.

abraços


Hugo

Lígia Guedes; disse...

Anjo, Poeta!

Beijos!

Majoli disse...

Ai que doçura de poesia meu amigo.

Leve, nos passa uma sensação de flutuar...amei, amei.

Um Pequeno Grande Momento, onde o anjo te conta que és realmente um Poeta.

Beijos com carinho.

Principe Encantado disse...

Mauro nota 10, parabéns leve e bonito.
Abraços forte

Tatiana disse...

E poesia e das mais belas com toda certeza!

Parabéns Mauro por seu rico dom!

Um abraço carinhoso