quinta-feira, 1 de maio de 2008

DIA DO TRABALHADOR

Manhã, acordar bom dia oi
O café, deixo para depois
Não quero chegar atrasado
Nada de ônibus lotado
É trabalho, é trabalho, é trabalho
Muitas vezes por migalhas
Mas dá para comprar o pão...

É trabalho, é trabalho, é trabalho
Algumas vezes é com prazer
Ai vamos até de avião...

É trabalho, é trabalho, é trabalho
Mas tem que ter diversão
A cachaça, a cerveja, o coração...

Manhã, tarde ou noite
O trabalho não tem horário
Seis horas, oito horas ou corrido
De domingo a domingo...

O trabalho é isso
Tem que ter resultado
Prazeroso ou sofrido
É o seu trabalho...


MAURO ROCHA 01/05/2008

2 comentários:

Ravnos_Blacklotus disse...

É Mauro, já que estamos condenados a labuta desde o berço. Que seja em algo que gostamos.
Fazer poesias não deixa de ser um trabalho. Que nos deleita após o estressante mundo moderno. Espero que com o tempo este trabalho não morra.

Um abraço.

Poeta Mauro Rocha disse...

Amigo Ravnos concordo com você e se depender de mim a poesia nunca morre, pois é um trabalho muito prazeroso.