quarta-feira, 21 de maio de 2008

...SOBRE AQUELES DIAS...

Peguei uma carona com o vento
Para chegar mais depressa
Pulei em algum pensamento
Para ver o que resta.

Sobraram algumas folhas
E um filete de sol
Ficaram algumas roupas
Penduradas no varal.


Estou seguindo para uma terra desconhecida
Onde os vales são profundos como as feridas
Onde as florestas são fechadas de mistérios e belezas
Como nossos corações e nossa natureza...


Peguei uma carona com o vento
Para sentir o teu momento
Pois pouca coisa me traz contentamento
E teu olhar espelha meu coração sedento...

MAURO ROCHA 08/01/2000

7 comentários:

paula barros disse...

"E teu olhar espelha meu coração sedento..."
Essa semana escrevi sobre o olhar, hoje já li sobre o olhar em outro blog, e agora aqui.
Fico pensando quando dizem que o olhar é o espelho da alma. Um olhar atento, observador, transmite a alma de quem olha e de quem é olhando. Muitos olhares consegue nos ler.
abraços

Lyra disse...

Viajo no tempo e no espaço, sentindo a emoção de cada palavra aqui lida e bebendo detalhadamente as lições de vida que essa viagem me dá.

Beijinhos e até breve.

;O)

Poeta Mauro Rocha disse...

Paula, acredito que os olhos são espelhos d'alma. Um abraço.

Lyra, Obrigado e obrigado pela visita.

Zek disse...

Nossa, seus textos são muito bons ... essas palavras que transforman nosso dia
Abs

Renata Cordeiro disse...

Isso é muito bonito.
Postei um agradecimento a todos que me vistam. Vá là:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com/
não há ponto depois de www
Um beijo,
Renata Cordeiro

Clarice Lis disse...

Poeta, que gostoso, que ritmo leve, embala a gente e nos conduz pelos versos.

Poeta Mauro Rocha disse...

Zek, obrigado e volte.

Renata, irei.

Clarice, obrigado