sexta-feira, 30 de maio de 2008

TRADUZIDO

"Procurei as terras distantes
Deixei meu coração me guiar
Sou um pássaro errante"
Tentando me encontrar.


Tenho pensamentos estranhos
Tenho medo de falar
Construo caminhos
tentando me encontrar.


Sou ligado aos elementos
Sou escorpiano no jeito de olhar
Tenho lágriams nos olhos
Tenho vontade de chorar.


Sou um ser humano completo
Com defeitos, trejeitos e o resto
Direitos, deveres e o pensar
E quando penso, tento me encontrar.


Fantasio a própria fantasia
fantasio os mistérios do amor
Digo o que não deveria
Digo que estou, quando não estou
Sou escorpiano no jeito de amar.


MAURO ROCHA 14/10/1999

7 comentários:

Carla disse...

...um escorpião a tentar encontrar-se! como entendo estas palavras

Crisfonseca disse...

Olá poeta,
Linda poesia, aliás passo horas aqui me encontro em muitas de suas sublimes palavras.
Escorpianos... nós sabemos a linguagem desse jeito de amar.
Muito obrigada pelas tuas gentis palavras no meu blog, é um prazer -telo por la.
Beijos,
Cris

paula barros disse...

Sou escorpião no signo, e não posso escapar do mistério do escorpiano.
Essa poesia me serviria quase como uma autobiografia.
beijos
viajando e matando as saudades rsrs

fadazul disse...

QUERIDAS SÃO SUAS PALAVRAS, QUERIDOS SÃO TEUS CAMINHOS E DESCAMINHOS, PORQUE PRENDEM MAIS QUE CORRENTES ALADAS O PENSAMENTO DE QUALQUER UM QUE SAIBA " DEIXAR O CARAÇAO GUIAR OS SENTIMENTOS,PELAS LINHAS DE TUAS MÃOS, BJKS

:: Daniel :: disse...

Escorpianos são intensos. Em tudo.
Um signo que, definitivamente, é preciso saber lidar.

Abraço!

Lyra disse...

Espaços que se cruzam,
palavras que se encaixam,
sorrisos imaginários que se entrelaçam,
confidências que se armazenam.
Assim nascem as amizades virtuais...

Obrigada pela tua!

Adoro ler tudo o que escreves!

Beijinhos e até breve.

;O)

Poeta Mauro Rocha disse...

Carla, somos escorpianos na alma.

Cris, acho seu trabalho muito bonito.

Paula, bom retorno, somos escorpianos até na alma.

FadaAzul, obrigado.

Daniel, tem mesmo,rsrss

Lyra, obrigado.