segunda-feira, 19 de maio de 2008

RASTEJANDO

Luz que ilumina
Faz sombra nos prédios
rasteja pelo chão,
faz sombra da silhueta
Das nuvens negras que choram de solidão.
................................................................................
................................................................................
................................................................................
Luz que ilumina
Isso tudo, esse mundo
Minhas pegadas foram apagadas
Pelas pegadas da multidão
Enquanto nuvens negras choram
Aves de rapina rastejam pelo chão
Enquanto eu procuro meu coração.
MAURO ROCHA 01/01/1999

2 comentários:

Crisfonseca disse...

Esta tb esta maravilhosa. Vc tem livros publicados?
Amo tuas posias
Beijos,
Cris

Poeta Mauro Rocha disse...

Cris, ainda não tenho, mas vai chegar...